|
|

Semana 3 - Sábado

Série: O MINISTÉRIO DA NOVA ALIANÇA

Mensagem: A RESSURREIÇÃO DE CRISTO – (1 CO 15:19, 21)

Leitura Bíblica: Lc 19:11-27; Ap 20:11-15

Ler com Oração: Virá o fim, quando ele entregar o reino ao Deus e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder (1 Co 15:24).

Kit especial: O ministério da nova aliança - CONECTADOS COM DEUS + CORRER PARA VENCER

R$ 20,00




RESSUSCITADOS PARA OBTER O GALARDÃO

O tema desta semana é a ressurreição e, até o momento, discorremos sobre a ressurreição dos vivos, isto é, dos filhos de Deus, os que nasceram de novo por terem crido no Senhor Jesus. Há, porém, outra ressurreição, a dos incrédulos, dos que não herdarão a vida eterna. Isso está em Apocalipse: “Vi um grande trono branco e aquele que nele se assenta, de cuja presença fugiram a terra e o céu, e não se achou lugar para eles. Vi também os mortos, os grandes e os pequenos, postos em pé diante do trono. Então, se abriram livros. Ainda outro livro, o Livro da Vida, foi aberto. E os mortos foram julgados, segundo as suas obras, conforme o que se achava escrito nos livros. Deu o mar os mortos que nele estavam. A morte e o além entregaram os mortos que neles havia. E foram julgados, um por um, segundo as suas obras” (20:11-13). A grande notícia, muito positiva, é que não fazemos parte dessa ressurreição. Ela é para as pessoas que não tiveram oportunidade de crer em Jesus ou não quiseram aceitar quando alguém lhes pregou o evangelho. Eles serão julgados e os que não foram encontrados no Livro da Vida serão lançados no lago de fogo, que é a segunda morte (vs. 14-15).

Voltando para 1 Coríntios, lemos: “Virá o fim, quando ele entregar o reino ao Deus e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder” (15:24). Cristo é o Filho, que recebeu do Pai um reino. Deus enviou o Seu próprio Filho não só para fazer a redenção, mas para concluir esta era. Então virá o fim.

Vejamos a seguinte parábola, em Lucas: “Ouvindo eles estas coisas, Jesus propôs uma parábola, visto estar perto de Jerusalém e lhes parecer que o reino de Deus havia de manifestar-se imediatamente. Então, disse: Certo homem nobre partiu para uma terra distante, com o fim de tomar posse de um reino e voltar. Chamou dez servos seus, confiou-lhes dez minas e disse-lhes: Negociai até que eu volte. [...] Quando ele voltou, depois de haver tomado posse do reino, mandou chamar os servos a quem dera o dinheiro, a fim de saber que negócio cada um teria conseguido” (Lc 19:11-13, 15). Essa parábola implica que, quando o Senhor morreu, ressuscitou e ascendeu ao céu, deixou-nos uma incumbência: negociar as minas até que Ele volte. Quando Ele voltar, chamará cada um de nós, Seus servos, a fim de Lhe prestar contas de como negociamos as minas que nos confiou.

Os versículos seguintes relatam: “Compareceu o primeiro e disse: Senhor, a tua mina rendeu dez. Respondeu-lhe o senhor: Muito bem, servo bom; porque foste fiel no pouco, terás autoridade sobre dez cidades” (Lc 19:16-17). O mesmo ocorreu com o que negociou a mina e ganhou outras cinco: foi-lhe dado reinar sobre cinco cidades. Todavia, o que escondeu a mina e não a negociou foi chamado de servo mau, teve a mina tirada dele e dada ao que obteve dez (vs. 18-24). Essa é a maneira com que o Senhor nos recompensará. Até que Ele volte, todos devemos negociar nossas minas, os dons, a fim de receber o galardão que Ele tem para cada um de nós.





Pergunta: Que você tem feito com os dons que o Senhor lhe concedeu?

Meu Ponto Chave:

_________________________________________________________________

Leitura de Apoio da Semana:

“Você está preparado para o fim?” – caps. 4-6 – Ezra Ma.

“Daniel: o destino do governo humano” – cap. 15 – Dong Yu Lan.

“Os grandes diamantes da Bíblia” – caps. 20, 23, 24 e 46 – Dong Yu Lan.


Desenvolvido por Centersite - Editora Árvore da Vida © 2020 - Todos os Direitos Reservados